quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Verdade Relativa

A verdade é relativa
Quando olho dentro de teus olhos
(Logo após saíres do banho)
E te fito a alma.


Quando em teu colo cálido,
Te digo calada,
As verdades relativas,inalteradas.
Aquelas ainda inacabadas,
Que tecem a rede da ilusão.
Encontro refúgio, apenas
Em meu próprio coração.


Então como a cegueira do vidente
É letal, nociva e indiscriminada
Seguro sua mão (ainda molhada)
E percebo-me no espelho
A mão que seguro não é a sua
A verdade nua
Estabelece a relatividade


Que assim flua.




Elaine Siderlí.

14 comentários:

WELLINGTON GUIMARÃES disse...

OI, MENINA DOS CACHOS DOURADOS. DISSE QUE VIRIA ANTES, VIM AGORA.
GOSTEI DO POEMA, PARECE QUE SÓ QUEM NÃO MELHORA A ESCRITA SOU EU. BEIJOS.

Elaine Siderlí disse...

AFFFFFFF...que isso Well!
adorei a visita grata!
beijos!

Eduardo Aleixo disse...

Gostei Elaine do teu poema. É bonito. Ainda por cima lavadinho, perfumado...Gostei, sim. Obrigado.
BJS
Eduardo

Multiolhares disse...

Nada é o que é ,mas o que vimos com o coração
beijos

Elaine Siderlí disse...

Sim, querido!
Obrigada!
Que bom que sentiu o perfume no ar e nas palavras que a brisa levou...

hehehe...
bjus.

Elaine Siderlí.

Elaine Siderlí disse...

Sim, minha linda!
O coração é sempre a resposta!

Grata
bjus.

Elaine Siderlí.

manzas disse...

Lá fora chove o calado momento
Que repassa na alma, ansiedades…
Saltam inquietas chamas de dentro
Do meu peito, alagadas saudades

Um fim-de-semana ensopado
De paz e harmonia…
De coração ornamentado
De muita alegria

O eterno abraço…

-Manzas-

Elaine Siderlí disse...

Manzas,
Grata pela visita e eplo carinho do poema!
bom fim de semana!

Elaine Siderlí.

b disse...

Relatividade.
Flexibilidade.
Por isso flutua.
Saudável isto.

Elaine Siderlí disse...

Grata b !

Elaine Siderlí.

Mirse disse...

Lindo minha amiga!!!!

Vibrei com o poema! E entendi a cegueira vidente!!!

Beijos

Mirze

Elaine Siderlí disse...

Ah, Mirse querida, como é bom ter sua voz a compartilhar!
bjus.


Elaine Siderlí.

Marcelo Novaes disse...

Hummm...


Essa escrita já está com uma segunda voz, aquela que rumina entre parênteses...



Huummm...


Seio...


Seio...


Sinho...



Beijos, amiga.





Marcelo.

Elaine Siderlí disse...

Marcelo,
Aprecio muito quando comentas por aqui!
Grata!

bessitos.

Elaine Siderlí.