quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Consciência

Em um tempo esquecido
(perdido) inexistente,
Dorme a Luz
que aconchega a alma,
apazigua a mente,
harmoniza o coração.

Dorme cá e acolá a luz da consciência.


Elaine Siderlí.

15 comentários:

Café da Madrugada® Lipp & Van. disse...

e quando a luz dorme...
é aí que a consciência pesa. rs.

Elaine Siderlí disse...

rs..Sim . eita peso!!!rs
Grata pela visita!
bjus.

Elaine Siderlí.

Café da Madrugada® Lipp & Van. disse...

Ah, Elaine! Vi a pouco o novo comentário por lá! Obrigaaada! Também acho belo o olhar de dentro.

Vieira Calado disse...

Muito bem escrito, significativo, este seu pequeno poema.


Bjs

Multiolhares disse...

A luz da consciencia vive adormecida em nós, ainda assim vive
beijos

Elaine Siderlí disse...

Vieira querido,

Obrigada pela visita e pelo elogio ao poema,penso que de pequenas coisas podemos fazer grandes diferenças, mas no caso do poema foi apenas uma expressão do meu sentir!
Bjus

Elaine Siderlí.

Elaine Siderlí disse...

É isso mesmo que penso querida, captou meu pensar!

bjus.


Elaine Siderlí.

Marcelo Novaes disse...

Acolá (dorme), mas não tão longe...


Né, Elaine?!




Beijos,




Marcelo.

Elaine Siderlí disse...

Sinho, sinho...bem pertinho Marcelo!


bessitos.


Elaine Siderlí.

Eduardo Marculino disse...

Parabens pelo Blog.
um grande abraço

Elaine Siderlí disse...

Grata pela visita!
Seja bem-vindo!

bjus.

Elaine Siderlí.

Mirse disse...

Que belo, Elaine!
"Dorme cá e acolá a luz da consciência".

Naravilhoso!!

Beijos amiga querida

Mirze

Elaine Siderlí disse...

Sim, sempre dorme mas um dia desperta Mirze!

bjus.


Elaine Siderlí.

Marcinha Girola disse...

lindo poema, querida.
ainda bem que continuas escrevendo...
pois escreve poeticamente muito bem.
bjão
Marcinha

Elaine Siderlí disse...

Vc é uma fofa Marcinha!
bjus!

Elaine Siderlí.