quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Estações



Quisera eu estar agora,com o vestido ( de cetim ) azul lua que me destes naquele verão.

Quisera eu possuir o dom, de entregar-te a primavera que habita meu coração.

Quisera eu apresentar-me a ti, envolta nas brumas do outono povoando sua imaginação.

Quisera eu provar-te que o inverno, faz a lua tornar-se azul e que é essa a imensidão.



E por tanto querer, não percebi as estações passarem.
Não percebi! Algo passou (você passou).





Elaine Siderlí.

4 comentários:

Mirse disse...

LINDO!!!!!!
Perfeito em lirismo, em cores, amores e sabores.

Parabéns!!!!

Beijos

Mirze

Elaine Siderlí disse...

hehe..Grata amiga querida!
Qeu bom que percebeste as cores!
bjus

Elaine Siderlí.

Eduardo Aleixo disse...

Doce entrega, a tua, querida Elaine, tão doce e tão completa, que não houve tempo para haver tempo, como poderia ter havido a separação das estações?Ainda bem que não houve. O que houve foi amor. Quem mo disse foi a estrela do mar, rodando, dançando, os braços coloridos, de todas as estações, vestido festivo, cheio de todas as emoções.
Beijo. E belo poema. Eduardo

Elaine Siderlí disse...

Ah! Eduardo querido...

Que prazer sinto ao te ler!Seja lá...
"A BEIRA DA AGUA" ou aqui mesmo onde "PALAVRAS AO VENTO" podem colorir as estações...

um gde fim de semana.

bjus.

Elaine Siderlí.